quarta-feira, 30 de abril de 2014

Entre os meses de Janeiro e Abril de 2014, tivemos 15 postagens semanais e interruptas, comprometidas em prover o leitor de recursos que lhe permitisse encontrar mais luz para sua vida e a levar sua existência com maior leveza e qualidade.

Em breve uma nova sequência será desenvolvida e apresentada, caracterizando assim a segunda temporada de Palavras e Pontes - Raios de Sol. Obrigado por sua audiência!

domingo, 20 de abril de 2014

Comunhão Santa

Quinta-feira Santa perto do fim. Para quem vem de família mais tradicionalista, mais conservadora nos princípios católicos, não tem como não começar, nos dias de hoje, com gosto de nostalgia... O que antes era mais solene, mais intenso e mais festivo agora é quase um dia comercial como qualquer outro.

A Quinta-feira Santa era dia de mesa farta. Era dia em que as famílias se reuniam em torno ao patriarca e se deliciavam com a presença mútua e com alguns pratos que praticamente só se via naquele dia: bacalhau, feijão de coco, quibebe... muita coisa deliciosa.

Quem vivia aquele contexto sabia as razões da festa. Era dia Santo, era dia de alegria. O seu Deus, feito homem, tinha instituído a Eucaristia. Ele mesmo havia se reunido com seus amigos mais próximos em torno a mesa pra dar um verdadeiro significado à palavra comunhão. E mais tarde, na cruz, tornou sagrada a comunhão com o verdadeiro sentido da palavra sacrifício. Tudo passou a fazer sentido, inclusive nossas próprias vidas.

domingo, 13 de abril de 2014

Entre Bonanças e Tempestades

Aprendemos pela Palavra de Deus que temos que dar graças por tudo o que acontece em nossas vidas
Pois nenhum fio de cabelo cai de nossas cabeças sem o Seu consentimento
E o que Ele destinou para nossas vidas é infinitamente superior ao que podemos imaginar.
A expressão plenitude da vida parece pobre diante do que ele pode efetivamente realizar em nossas vidas.

Mas é fácil crer nisso e ser fiel quando tudo corre bem conosco e com os nossos.
Com Jó, encontramos outra realidade que faz parte da vida dos filhos de Deus:
Aquela de que o mesmo Deus que dá, é o Deus que pode tirar.
Seguir a Deus não é fácil, é preciso saber reconhecer os sinais entre a brisa e o mel, entre trovões e espinhos. E fazer valer!

domingo, 6 de abril de 2014

Expectativa e Surpresa

Num determinado momento de minha vida, decidi parar de criar expectativas a respeito das pessoas ao meu redor. Não foi fácil, precisei exercitar até que isso se tornasse automático. Um novo sol nasceu em minha vida, descobri a felicidade de uma forma muito mais madura do que jamais havia experimentado.

Não criar expectativa a respeito das pessoas tornou-se então, uma experiência verdadeiramente libertadora.
Algumas vezes, parece triste. E raramente, frustrante. Mas, na maioria das vezes, é realmente libertadora.

As opções que fazemos em nossas vidas sempre têm um preço. No caso, ao abrir mão das expectativas, libertei-me das frustrações que lhe são próprias. E passei a me dar a chance de ser surpreendido mais facilmente. Pois, sem expectativas, tudo o que se recebe passa a ser um dom gratuito. E o que é o amor senão dom gratuito?

Às vezes nos falta a sensibilidade de perceber esse dom gratuito que está em todas as partes. A segurança se confundirá com tédio, onde as cores são sempre as mesmas.
Apesar das ilusões, é preciso seguir em frente, feliz com a opção feita. Porque toda eclipse passa e o sol sempre volta.

domingo, 30 de março de 2014

Tempos Difíceis

Quando me dei conta, percebi que era tarde
Tarde da noite
E que por mais quente que estivesse o clima, era frio
Muito frio.


Mas a urgência da revelação me fez escrever de imediato,
E se não fosse por meios eletrônicos, seria através de lápis e papel,
Ou, se necessário fosse, ainda, desenhando em lascas de árvores.
Mas é necessário transmitir hoje, agora, de imediato.

Quisera, em todo caso, deixar claro que não tenho qualquer propósito de me confundir com profetas destes tempos e ou de tempos remotos.
O que tenho a dizer não é uma profecia, mas uma constatação.
Tal constatação tem a utilidade de alertar a todos para que abram os olhos e se armem de todas as formas que forem possíveis e imagináveis.

Sim, muitos disseram que viriam tempos difíceis.
O cerne de minha mensagem é que esses tempos difíceis não virão. Eles já chegaram.
Olha em volta e percebe: quanta mentira, quanta corrupção, quantos interesses espúrios.
Quanta falsidade, quanta duplicidade, quantos conflitos velados em nossos corações!

sábado, 22 de março de 2014

A Vitória

O que é vencer, para você?
Quais são as recompensas que você busca?
Nossas respostas a estas perguntas nos ajudam a entender a nossa jornada e o nosso destino.


Vencer não é simplesmente chegar em primeiro lugar.
Ou conseguir resultados quantitativamente melhores.
Vencer é realizar grandes conquistas e agregar valor.
É obter resultados duradouros e significativos para nossas vidas e para as pessoas ao nosso redor.

O homem é o reflexo de sua ambição.
E o que é a ambição senão a relação entre a capacidade de sonhar, de planejar e de realizar seus sonhos?
Numa equação simples, elementos tão complexos.
Elementos que, em desequilíbrio, trazem desastrosos resultados de frustração.

domingo, 16 de março de 2014

O Foco da Felicidade e o Exercício da Temperança

Uma das sete virtudes capitais é a temperança. A palavra é pouco utilizada, mas seu significado é abrangente e valioso. Segundo o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, essa virtude "modera a atração dos prazeres, assegura o domínio da vontade sobre os instintos e proporciona o equilíbrio no uso dos bens criados". Em outras palavras, a temperança é a virtude que nos permite dar as coisas e as pessoas a medida certa de valor que elas devem receber.

O dinheiro é um recurso em nossas vidas que nos permite lançar mão de outros recursos que nos ajudam a obter dignidade e conforto. Para obtê-los, aprendemos a trabalhar com responsabilidade, e com eles construímos nosso lar.

Mas o lar é feito de muitas outras coisas, sobretudo os laços de amor, que devem persistir mesmo quando a surge uma ventania. Esse amor, no final das contas, é o verdadeiro valor, a motivação maior para que se construa um trabalho decente e se consiga um salário honesto. Quem tem esse amor, não se perde no caminho para essas duas construções.

domingo, 9 de março de 2014

Acima de Tudo, Amemos

Vivamos intensamente. E amemos, amemos muito, em olhares, em toques, abraços, em beijos, em palavras e em atitudes concretas. Amemos como se só soubéssemos fazer isso, e nada mais. Porque tudo se dobra diante do amor só pra vê-lo passar.

O amor escandaliza o mundo. Porque se o ódio causa repulsa, o amor provoca inveja. Não é que as pessoas queiram invejar quem ama, mas o invejam por quererem amar e muitas vezes não saberem, porque possuem seus corações cheios de outras coisas.

sábado, 1 de março de 2014

A Paz

Todo mundo diz que quer paz, mas por acaso sabem o que fazer com ela? Quem a deseja acima de tudo, deve tomar cuidado, pois o desejo da paz é um atalho para uma vida medíocre.

Ninguém fez grandes descobertas ou invenções porque estava “em paz”. Afinal, o que nos incomoda é o que nos faz crescer: os conflitos, as divergências, as contestações… Não é a paz que faz alguém feliz, mas as evoluções, o desenvolvimento, o crescimento, as conquistas e as realizações.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

A Liberdade de Expressão

A cada dia me surpreendo com a forma com que alguns grupos insistem no absolutismo de suas ideias em detrimento das ideias alheias.

Hoje é o tempo da liberdade de expressão, da tecnologia da informação, da globalização. Por um lado, há a cultura dominante, historicamente polarizada nas tendências conservadora e moderna, que por sua vez são a cada dia mais difíceis de se delimitar.

Por outro lado, a liberdade de pensar e de agir de cada indivíduo, de forma personalizada, parece nunca ter sido tão intensa e tão poderosa.

sábado, 15 de fevereiro de 2014

As Desavenças

Conflitos, discórdias, desavenças… tudo isso possui um propósito sagrado em nossas vidas. Só assim podemos nos dar conta do quanto somos finitos, limitados. Não importa o quão puras sejam as nossas intenções, ou quão absolutas sejam as nossas convicções. Em algumas circunstâncias, isso não fará nenhuma diferença.


Devemos nos vigiar para não afundarmos no mais profundo sentimento de frustração. Resistamos à tentação de olhar a situação de perto, da forma mais fácil, e analisemos o panorama geral. Temos nossas razões, os outros igualmente as têm. Temos nossos sentimentos, os outros igualmente as têm.

domingo, 9 de fevereiro de 2014

O Amor Tudo Vence

Se tudo vale a pena quando a alma não é pequena, podemos dizer da mesma forma que o amor tudo vence. Acredito no despojamento material e na liberdade da alma para nos realizarmos plenamente diante de nossa frágil natureza humana.


Não estou dizendo com isso que devemos agir de forma irresponsável diante de nosso corpo e de nossa alma. Não. Estou dizendo que, quando chegamos uma idade adulta, é saudável rever e criticar os paradigmas que nos são impostos desde quando somos crianças, no que diz respeito ao que é certo e ao que é errado. Porque o mundo muda ao nosso redor e nem sempre quem nos dá os conselhos percebe isso. Já não é suficiente sabermos o que é permitido e o que não é permitido fazer, mas o fundamento das coisas. Só assim estaremos realmente prevenidos contra os erros.

domingo, 2 de fevereiro de 2014

A Gratidão

Quando se tem amor por alguém, de qualquer natureza que seja, não se espera qualquer tipo de pedido. 
Porque quem ama é atento aos desejos e necessidades de todos os tamanhos.
Quem ama tem a sensibilidade para surpreender e encantar as relações humanas com atitudes generosas.

E assim surge a gratidão: da acolhida a esses atos voluntários e despretensiosos.
Porque alguém fez por você ou pelos seus o que podia. Fez porque quis fazer.
Sem que houvesse expectativa, sem que houvesse exigência.
Sem esperar nenhuma retribuição.

sábado, 25 de janeiro de 2014

O Verdadeiro Ciclo da Vida



O homem nasce, cresce, reproduz, envelhece e morre. É assim que a gente aprende na escola sobre o ciclo da vida. Mas será que de fato a gente começa a viver quando nasce? Não me refiro ao dilema moral a respeito de quando efetivamente a vida começa, com todo o seu viés científico. Refiro-me muito mais ao aspecto filosófico, sobre quando de fato pensamos a respeito de nós mesmos, quando nos damos conta de que somos um ser vivo, e nos damos conta de passado, presente e futuro.


"Penso, logo existo" (René Descartes, 1596-1650)

A gente não costuma pensar nisso, mas fui assaltado por estes pensamentos nestes dias. Me dei conta de que, para nossos pais, a nossa vida pode ter começado desde a ideia de ter um(a) filho(a). E que nenhum de nós se lembra de quando nossos pais tiveram a certeza de que estávamos no ventre da mãe. Os primeiros chutes, primeiras mexidas na barriga. Ou até mesmo depois de nascido, o parto - curiosamente éramos o centro das atenções, mas não nos dávamos conta disso. A primeira vez que a mãe pegou no colo, a festa que podem ter feito, o batismo, as primeiras palavras ditas, o primeiro dia na escola.

sábado, 18 de janeiro de 2014

O Sentido

Uma flecha, quando deixa o arco, tem sentido.

A flecha não se preocupa com o objetivo do arqueiro. Ela não se desvia, não faz curvas, não muda de rumo. Ela simplesmente é fiel à sua própria natureza e coerente com sua trajetória.


Com o tempo, a gente começa a perceber que a realização em nossas vidas ocorre quando nos comportamos como flechas. Mantendo o foco, percebemos para onde vamos e seguimos a trajetória que alguém traçou.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Raios de Sol

Todos os dias somos bombardeados por mensagens.
O alarme que toca, a televisão já ligada, o cachorro que late...
Ou, ainda, quando possível escutar, os próprios pensamentos, que surgem de forma desorganizada, trazendo abordagens distorcidas e nocivas sobre os fatos.



Entretanto, poucas dessas mensagens realmente serão importantes.
As mais importantes precisarão serem buscadas com objetividade, insistência e convicção.
São as mensagens de vida.