sábado, 18 de janeiro de 2014

O Sentido

Uma flecha, quando deixa o arco, tem sentido.

A flecha não se preocupa com o objetivo do arqueiro. Ela não se desvia, não faz curvas, não muda de rumo. Ela simplesmente é fiel à sua própria natureza e coerente com sua trajetória.


Com o tempo, a gente começa a perceber que a realização em nossas vidas ocorre quando nos comportamos como flechas. Mantendo o foco, percebemos para onde vamos e seguimos a trajetória que alguém traçou.

Alguns dirão ainda que o arqueiro é o acaso. Para mim, o arqueiro é o Criador; o alvo, a Providência Divina. Por isso, ao seguir a trajetória para onde fui lançado, tenho destino certo. Mesmo que ainda não consiga perceber onde está o alvo, se me mantiver fiel aos mais profundos anseios do meu coração, livre dos "fatores climáticos" deste mundo, me manterei no rumo certo, minha vida terá sentido.

Euforia, alegrias, descanso, paz… tudo isso fica em segundo plano quando a gente encontra o verdadeiro sentido para nossas vidas. E se dar conta do verdadeiro sentido de nossas vidas é uma tarefa que pode levar uma vida inteira.

Quando deixares o arco, estejas certo de que teu destino é um só. Uma vez alcançada, nada de lá te poderá mover.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário