quarta-feira, 30 de abril de 2014

Entre os meses de Janeiro e Abril de 2014, tivemos 15 postagens semanais e interruptas, comprometidas em prover o leitor de recursos que lhe permitisse encontrar mais luz para sua vida e a levar sua existência com maior leveza e qualidade.

Em breve uma nova sequência será desenvolvida e apresentada, caracterizando assim a segunda temporada de Palavras e Pontes - Raios de Sol. Obrigado por sua audiência!

domingo, 20 de abril de 2014

Comunhão Santa

Quinta-feira Santa perto do fim. Para quem vem de família mais tradicionalista, mais conservadora nos princípios católicos, não tem como não começar, nos dias de hoje, com gosto de nostalgia... O que antes era mais solene, mais intenso e mais festivo agora é quase um dia comercial como qualquer outro.

A Quinta-feira Santa era dia de mesa farta. Era dia em que as famílias se reuniam em torno ao patriarca e se deliciavam com a presença mútua e com alguns pratos que praticamente só se via naquele dia: bacalhau, feijão de coco, quibebe... muita coisa deliciosa.

Quem vivia aquele contexto sabia as razões da festa. Era dia Santo, era dia de alegria. O seu Deus, feito homem, tinha instituído a Eucaristia. Ele mesmo havia se reunido com seus amigos mais próximos em torno a mesa pra dar um verdadeiro significado à palavra comunhão. E mais tarde, na cruz, tornou sagrada a comunhão com o verdadeiro sentido da palavra sacrifício. Tudo passou a fazer sentido, inclusive nossas próprias vidas.

domingo, 13 de abril de 2014

Entre Bonanças e Tempestades

Aprendemos pela Palavra de Deus que temos que dar graças por tudo o que acontece em nossas vidas
Pois nenhum fio de cabelo cai de nossas cabeças sem o Seu consentimento
E o que Ele destinou para nossas vidas é infinitamente superior ao que podemos imaginar.
A expressão plenitude da vida parece pobre diante do que ele pode efetivamente realizar em nossas vidas.

Mas é fácil crer nisso e ser fiel quando tudo corre bem conosco e com os nossos.
Com Jó, encontramos outra realidade que faz parte da vida dos filhos de Deus:
Aquela de que o mesmo Deus que dá, é o Deus que pode tirar.
Seguir a Deus não é fácil, é preciso saber reconhecer os sinais entre a brisa e o mel, entre trovões e espinhos. E fazer valer!

domingo, 6 de abril de 2014

Expectativa e Surpresa

Num determinado momento de minha vida, decidi parar de criar expectativas a respeito das pessoas ao meu redor. Não foi fácil, precisei exercitar até que isso se tornasse automático. Um novo sol nasceu em minha vida, descobri a felicidade de uma forma muito mais madura do que jamais havia experimentado.

Não criar expectativa a respeito das pessoas tornou-se então, uma experiência verdadeiramente libertadora.
Algumas vezes, parece triste. E raramente, frustrante. Mas, na maioria das vezes, é realmente libertadora.

As opções que fazemos em nossas vidas sempre têm um preço. No caso, ao abrir mão das expectativas, libertei-me das frustrações que lhe são próprias. E passei a me dar a chance de ser surpreendido mais facilmente. Pois, sem expectativas, tudo o que se recebe passa a ser um dom gratuito. E o que é o amor senão dom gratuito?

Às vezes nos falta a sensibilidade de perceber esse dom gratuito que está em todas as partes. A segurança se confundirá com tédio, onde as cores são sempre as mesmas.
Apesar das ilusões, é preciso seguir em frente, feliz com a opção feita. Porque toda eclipse passa e o sol sempre volta.