segunda-feira, 25 de julho de 2016

Blecaute já!

Uma pesquisa sobre os hábitos de uso da internet através do smartphone identificou que 48% das pessoas usam antes de dormir. Isso significa que muito provavelmente fazem isso na cama.

Num mundo estressado como o nosso, de corre-corre, muito provavelmente é o momento em que se tem para se atualizar. Porque acordou e correu pra se arrumar para o trabalho sem se atrasar, almoçou rápido, voltou pra casa, deu atenção aos filhos e os pôs pra dormir. Pronto. Agora é a hora de se atualizar e interagir socialmente com os amigos.

Ok, ok. Tudo está certo e normal... se você é solteiro e/ou mora sozinho. Então, relaxa e tira uma onda com os amigos.

Mas se você é casado(a), você pode interagir com sua esposa ou com seu marido. Talvez ele(a) também tenha corrido muito, e queria saber mais sobre o seu dia do que quem está do outro lado da pequena tela. Talvez ele(a) queira trocar as ideias e as impressões do dia com você. Ou talvez esteja passando por um momento difícil, se sentindo sozinho(a)... e não queira te contar isso através da tela de um celular.

Essas coisas estão matando a gente aos poucos. Talvez aconteça de você ter uma rara oportunidade em que consegue sair sozinho(a) com sua esposa ou marido, e quando se dê conta, enquanto você dirige, o outro não desgruda do celular. Você se pergunta: o que está acontecendo conosco? ...O que está acontecendo com o mundo?


Se eu pudesse, faria algum tipo de retiro para desaprender a usar essas coisas. Não sou desses alienados que têm aversão a tecnologia. Eu gosto da tecnologia. Mas às vezes percebo que a equação parece desfavorável e podemos estar perdendo mais do que ganhando. Deveríamos aprender a nos relacionar com as pessoas da mesma forma que aprendemos a usar as novas tecnologias.

Um blecaute por semana, que desconectasse energia e internet faria um imenso bem à humanidade. E aos casais.

O homem parou de se conectar consigo mesmo. Ele acorda, liga a televisão, vai na internet, entra no carro e liga o rádio, chega no trabalho conversa com outras pessoas. Depois faz tudo ao contrário até a hora de dormir. Em nenhum momento silenciou-se diante de si mesmo para organizar as ideias e assimilar o que acontece ao seu redor.

Isso já aconteceu. Porque as mudanças ocorrem muito rapidamente e existe uma pressão para que saibamos tudo o que está acontecendo ao nosso redor. Mas ninguém se preocupa com o que acontece em nosso interior. Nem mesmo nós mesmos. Se nós não nos damos esses cuidados, por que quem está conosco se daria a esse trabalho?

Agora estamos nos desconectando das pessoas ao nosso redor, porque há outras pessoas demandando atenção nas redes sociais e nas mensagens instantâneas. Alguém quer te mandar uma foto, quer que você veja um vídeo ou que você escute uma música. E qualquer uma desses contatos parecem ser mais urgentes do que quem está diante de você. Mas tudo bem, pois essa pessoa à sua frente (ou na cama, ao seu lado) muito provavelmente também está com o celular ligado.

É exagero isso, não é? Mas então me diga: de que horas você está lendo este texto?
Talvez seja justamente hoje o dia em que sua esposa ou seu marido mais esteja precisando de você. Sim, esta pessoa que disse sim a você, para passar o resto da vida ao seu lado. Talvez ela esteja se sentido a pessoa mais solitária do mundo. Não espere momentos especiais para fazer quem realmente importa se sentir especial.

Está tudo errado. Blecaute já. Fique desligado.
Antes que alguém vá embora e você nem perceba.
Seria muito triste saber disso através da mudança de status de relacionamento.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário